Faleceu Sérgio de Paula Santos, médico, enófilo, escritor e crítico de vinhos

O estudioso médico, enófilo, escritor e critico de vinhos foi um apaixonado por vinho e gastronomia. Aos 80 anos, internado havia meses no Hospital Albert Einstein, combatendo uma série de infecções, Sérgio de Paula Santos ainda esteve ativo em sua coluna no Diário do Comércio. Publicou mais de uma dezena de livros sobre vinhos e comida, sendo “Memórias de Adega e Cozinha” (Editora SENAC/2007), o mais recente. Prometia para breve o “Beber e Comer como Deus Manda”, esse, ainda, um título provisório. Proprietário de uma invejável biblioteca sobre vinhos e gastronomia, com mais de 6.000 volumes, era um estudioso nato, revelando em seus livros e crônicas profundo conhecimento e fina cultura. Entre os pares do jornalismo especializado era saudado pelo pioneirismo e independência. Começou a escrever sobre vinhos no jornal “O Estado de São Paulo” há mais de 30 anos, depois na “Folha de São Paulo” e, ultimamente, no “Diário do Comércio” e algumas revistas especializadas. Participava da “Confraria do Vinho do Porto”, recriou recentemente a Academia Brasileira de Gastronomia (ABG), da qual era Presidente, além de ser vice-presidente da Academia Ibero-americana. Enfrentando inúmeras pressões, prefaciou o “Guia do Vinho Brasileiro” publicado pela Academia do Vinho em 2001. Guardaremos para sempre o bom humor, a fina ironia, a elegância, o prazer de viver, beber e comer, o conhecimento e o respeito pelo vinho deste notável enófilo, de uma estirpe cada vez mais rara nos dias de hoje

Português, Brasil